in

Nova versão de hit das pistas de dança marca transição de Kiko Franco

“Turn Around”, do produtor e cantor e compositor sueco Sailor & I, saiu em 2014 pela Life and Death, e se tornou um dos sons mais marcantes dos últimos anos no cenário house/techno graças a um remix do Âme. Nesta sexta-feira, o som foi homenageado ao ser reconstruído por Kiko Franco com o duo Simple Jack e o DJ e produtor brasiliense Drop Dealer.

Em lançamento pela Alphabeat Records, a track marca uma nova fase para Kiko Franco, que a exemplo de alguns expoentes globais, como David Guetta e Calvin Harris, também decidiu fazer o caminho de transição do comercial para o conceitual.

“O meu primeiro contato com a música eletrônica foi escutando techno. Depois disso fui conhecendo outras vertentes: psytrance, trance, EDM, dubstep… Eu me apresentei no mercado com o brazilian bass, fazendo sucesso com a ‘Panda’, ‘Fade’, ‘Mi Gente’ e outros sons da mesma linha, e com opiniões dos meus empresários, fui entrando cada vez mais no comercial e acabei fazendo sons que não estavam mais me fazendo feliz”, explicou Kiko Franco à Phouse.

“De uns tempos pra cá, fui perdendo o tesão de tocar esses sons, e quis aperfeiçoar mais as minhas produções e chegar em algo que realmente me fizesse feliz de tocar, algo que tivesse a minha cara realmente. Hoje, posso dizer que estou chegando no meu amadurecimento musical — consegui enxergar que o importante é fazer o que te faz feliz, e o que tem a ver com você. Os meus sets estão fazendo muito mais sentido pra mim e pro meu público”, acrescentou.

A original do Sailor & I

Kiko revelou que planejava outro lançamento para marcar o início dessa sua nova era, mas com a liberação dos direitos autorais pela Life and Death, acabaram dando prioridade ao release.

“Sempre curti o som do Simple Jack, e com a entrada deles na agência [Alpha Talent Agency] sentimos a necessidade de entregar um som em collab. Eles me enviaram esse som em parceria com o Drop Dealer, eu curti muito a ideia e mexi em mais alguns detalhes da produção pra chegar no ponto que queria”, seguiu o artista.

…e o remix do Âme, que fez a música bombar nas pistas

Indagado sobre como imagina que o público vai reagir à mudança, Kiko Franco se mostrou confiante: “Não acredito que seja uma transição tão radical assim, afinal sempre trouxe comigo esse lado underground. E para os fãs não será um choque, tenho certeza. Acredito que a música fale mais alto. Exemplo são colaborações inusitadas, como a do David Guetta com o Black Coffee“.

Quanto à escolha estratégica em manter o mesmo projeto de antes, em vez de criar um novo, com uma nova proposta, o DJ fez mistério: “Quem sabe? Talvez [outro projeto] já exista, e se existe, com certeza é pra um nicho específico”.

Vídeo de um minuto e meio foi feito para promover o remix de Kiko Franco, Simple Jack e Drop Dealer

Para dar sequência ao novo momento, Kiko nos adiantou seu próximo lançamento: “Work”, uma collab com o RADIØMATIK agendada para o dia 03 de abril, que já vem sendo tocada por ele e outros artistas. “Tenho alguns lançamentos por vir na gravadora do EDX, todos nessa pegada tech house, prog house melodic, e vários outras que ainda não posso contar”, adicionou.

“Acredito em primeiro lugar na felicidade dentro do que você trabalha. E se você ama o seu trabalho, tem que fazer algo dentro dele que você realmente ame. E eu estava perdendo essa essência, fazendo o que me mandavam fazer e não mais o que o meu coração mandava fazer, ou o que eu achava certo. E posso dizer que isso está de volta. A verdade acima de tudo”, concluiu.

LEIA TAMBÉM:


Veja mais em Phouse

DJ Glen Fala Sobre EP ‘Mind Goes Off’ e Parceria Com Mason

Black Coffee se apresentará em São Paulo no dia 21 de março