in

Um novo nome do techno ascende em Curitiba: Bervon

Um novo nome do techno ascende em Curitiba: Bervon

Um novo nome do techno ascende em Curitiba: Bervon

Conquistando seu espaço cada vez mais dentro do cenário underground.

via Assessoria de Imprensa

Claridade e escuridão. Leve e pesado. Profundo e superficial. Ao primeiro olhar, as dualidades da vida parecem estar distantes, mas na verdade estão mais próximas do que imaginamos e são fundamentais para que exista o equilíbrio. Falamos isso porque Bervon, o curitibano de apenas 20 anos, tem construído seu nome no cenário techno graças a diversas experiências opostas vividas no passado.

Antes de realmente mergulhar de cabeça e começar a flertar com nuances sonoras sombrias e intensas, ele ouviu diferentes estilos dentro da música eletrônica, frequentou festas com atmosferas distintas e foi essa soma de informações que o fez torná-lo o artista que é hoje. Apostando firmemente no techno e ora apresentando DJ sets mais melódicos, ele já conquistou lançamentos por labels como Spliced Vinyl Recordings (Canadá), Egothermia Records (Holanda), Betrib Records e Ballroom Black (Berlim) e Compacto Records (Brasil).

Gradativamente, Bervon vem abrindo terreno e conquistando um espaço cada vez maior dentro do cenário underground de Curitiba, tanto que recentemente ele integrou o lineup do Carnavibe, importante evento do circuito de festas durante o carnaval brasileiro. “Foi uma das gigs mais importantes pra mim, ter a oportunidade de me apresentar em um evento desse tamanho é muito gratificante”, contou ele, que ficou responsável por fazer o warm up em uma das pistas.

A gig o fez por a prova o que comentamos anteriormente: sua versatilidade. “Fazer o warm up foi uma experiência diferente, eu tento ser o mais plural e flexível possível sem fugir da minha identidade sonora. Apesar de ter feito um set mais ‘tranquilo’, fiquei muito feliz com a história que construí do início ao fim”.

Além de uma presença cada vez mais regular pelos eventos de Curitiba e região, Bervon também vivido um momento bastante inspirador no seu home studio, mesmo sem possuir uma rotina fixa para produzir. “Pra mim produção é um processo natural, a música tem que sair de dentro. Quando sinto que estou sem inspiração, costumo sair, dar uma volta, comer alguma coisa”, explicou o produtor, que já está com muitas músicas prontas e vem recebendo suportes frequentes de Wehbba.
Apesar de manter sua pesquisa indo do melódico com BPMs mais lentos até o techno mais agressivo, Bervon tem buscado apresentar uma linha de som mais intensa e introspectiva, traduzindo isso tanto nas suas apresentações (quando a ocasião permite) e em suas faixas autorais, que devem chegar muito em breve, consolidando-se como mais um promissor artista de techno que tem tudo para seguir o caminho de gigantes.


Veja mais em DJMag

BBB20: Prior vence prova do líder; Babu e Rafa Kalimann estão no paredão

O papel de Alex Justino na visível evolução do techno em Goiânia