in

Live Nation anuncia suspensão de turnês e toma prejuízo bilionário

A Live Nation, uma das maiores promotoras de eventos do mundo, é mais uma a cancelar os próximos eventos por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). De acordo com uma declaração obtida pela Fox News, a empresa americana resolveu adiar todas as turnês nacionais e internacionais que estava promovendo até segunda ordem. 

A declaração foi dada em conjunto com outras empresas do ramo: AEG, CAA, WME, Paradigm e UTA. O texto diz que as empresas se uniram em uma “força-tarefa global”, buscando um direcionamento unificado do setor para lidar com a disseminação do vírus. “No momento, recomendamos coletivamente que eventos de grande escala até o final de março sejam adiados”, declaram as gigantes.

A Billboard relata que, somente na última quarta-feira (11), as ações da Live Nation caíram 16,6%, o que representa uma perda para a companhia de US $1.8 bilhão (cerca de R$ 8,7 bilhões na cotação atual) em um único dia. No mês passado, as ações da empresa já haviam despencado 43%. No momento da publicação deste texto, as ações estão valendo US $36.20.

No início do mês, Michael Rapino, CEO da Live Nation, havia minimizado os efeitos do coronavírus sobre a empresa. “A maioria dos nossos negócios não começa até meados de junho. […] Nos próximos meses, presumo, teremos alguns cancelamentos aqui e ali em algumas arenas e clubes, mas o coração de nossos negócios acontece no verão”, presumia.

LEIA TAMBÉM:


Veja mais em Phouse

BBB20: Babu, Pyong e Rafa Kalimann formam o oitavo paredão

Novas inscrições para a Comunidade de Áudio de Andre Salata estão abertas