Tina Turner morreu de causas naturais em sua casa na cidade de Kusnacht, perto de Zurique, na Suíça, de acordo com um novo relatório divulgado pelo Daily Mail nesta quinta-feira (25). Desde que se aposentou dos palcos, em 2009, a lenda da música sofria com as consequências de um câncer, um derrame e da insuficiência renal. Contudo, seu representante afirmou que não foram as doenças que tiraram a vida da cantora.

Embora a morte de Turner tenha sido um choque para o mundo, seus problemas de saúde não foram completamente inesperados. A voz de “Proud Mary” admitiu apenas dois meses antes que estava em “grande perigo” devido a uma doença nos rins.

Continua depois da Publicidade

“Meus rins são vítimas de eu não perceber que minha pressão alta deveria ter sido tratada com medicamentos convencionais”, ela compartilhou no Instagram, em março. “Coloquei-me em grande perigo ao me recusar a enfrentar a realidade de que preciso de terapia diária e vitalícia com medicamentos. Por muito tempo acreditei que meu corpo era um bastão intocável e indestrutível”, acrescentou.

Dois anos antes, Turner revelou em um documentário que vinha lidando com uma série de enfermidades físicas e mentais ao longo dos anos. Ela contou que foi diagnosticada com uma forma de transtorno de estresse pós-traumático devido ao abuso doméstico que sofreu durante o casamento com seu primeiro marido, Ike Turner. “Eu tive uma vida abusiva, não tem outra forma de contar a história. É uma realidade. É uma verdade. Isso é o que você tem, então você tem que aceitar”, disse Tina na época.

O longa também trouxe relatos sobre o derrame que a vencedora do Grammy sofreu em 2013, três meses após seu segundo casamento, com Erwin Bach, além de depoimentos sobre sua batalha contra o câncer intestinal em 2016.

Continua depois da Publicidade

Tina Turner morreu nesta quarta-feira (24), aos 83 anos. A notícia foi confirmada através das redes sociais da artista. “É com grande tristeza que anunciamos o falecimento de Tina Turner. Com sua música e sua paixão sem limites pela vida, ela encantou milhões de fãs ao redor do mundo e inspirou as estrelas do amanhã. Hoje nos despedimos de uma querida amiga que nos deixa sua maior obra: sua música”, disse o comunicado.

Considerada a “Rainha do Rock’n Roll”, Tina ficou conhecida por sucessos como “What’s Love Got to Do with It”, “We Don’t Need Another Hero (Thunderdome)” e “(Simply) The Best”.

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *