in ,

Samara Felippo desabafa sobre racismo sofrido por filha caçula na escola: “Me deu taquicardia”

Triste! Durante uma live para conversar com os seus seguidores no Instagram, nesta segunda-feira (13), Samara Felippo abriu o coração para falar de uma situação de racismo que sua filha Lara, de oito anos, sofreu na escolinha. A pequena foi xingada por um colega de sala e só foi contar para a atriz uma semana depois do ocorrido.

“A Lara veio me relatando que um amiguinho dela chamou ela de negrinha chata: ‘Ah, sua negrinha chata’. Só que ela veio me contar isso, sei lá, uma semana depois do ocorrido. E aí, me deu uma taquicardia momentânea e eu falei: ‘Filha, está tudo bem? Como é que você recebeu isso? Você precisa falar para a professora na hora’. Porque o menino branco lá que falou não pode repetir isso. Ele tem que aprender que isso é crime… Eu falei: ‘Fala para ele que se ele não pagar, os pais dele vão pagar’”, explicou a atriz.

Continua depois da Publicidade

Samara ainda acrescentou que assim que soube do ocorrido, mandou um e-mail para o colégio para saber quais as providências a serem tomadas: “Eu estava até discutindo isso com o meu companheiro: ‘Como é que a gente vai começar a ter uma resposta positiva da sociedade se esse menino branco chega na escola, que se diz inclusiva, antirracista, mas em casa os pais são imbecis, e ele vai repetir o que os pais estão falando?’… E crianças como a minha filha e tantas crianças pretas que deixam de ir para a escola e são feridas na primeira infância, atravessadas pelo racismo”.

Segundo a artista, a escola chamou os pais do garoto para conversar. A atriz disse se sentir indignada com toda a situação e desabafou: “Eu fiquei muito puta. E ela é forte sabe… Eu falei: ‘Você está bem meu amor, está tudo bem? Você se ofendeu, se humilhou?’ Ela respondeu: ‘Não, mamãe, eu só fiquei com vergonha de falar na hora’. Eu disse: ‘Mas tem que falar na hora, não só para esse corpo docente saber, ter capacidade de lidar com a situação racista, como para esse menino aprender também”.

Samara é mãe de Alícia e Lara. (Foto: Reprodução/ YouTube)

Samara fala sobre preocupação de criar as filhas negras

Essa não é a primeira vez que Samara Felippo fala sobre os desafios, como uma mulher branca, para criar duas crianças negras. Em agosto desse ano, ela participou da “Sexta Black”, do GNT, e em bate-papo com a ativista Luana Génot discorreu sobre a criação de Alícia, de 12 anos, e Lara, de 8, frutos de seu relacionamento com Leandro Barbosa.

A artista contou que, durante sua primeira gravidez, não pensou sobre como seria lidar com essa pauta. “Eu vivia muito na minha bolha branca, romantizada. Vivi durante muitos anos nessa bolha. Furá-la é muito difícil, requer informação, abrir mente, consciência. Acho que isso veio aos poucos, não foi uma chavinha que virou de repente. Na gravidez da Alícia, principalmente, eu nem pensava nisso“, disse.

Ela revelou, inclusive, que não tinha noção que iria parir uma menina negra. “É um assunto delicado de eu falar. A gente cresce tão racista, que eu lembro que tive a cesárea, e uma amiga minha disse que eu saí meio sedada, falando: ‘E o cabelinho dela, como é?’. Até onde vai o subconsciente, entranhado na gente. Eu nunca contei isso pra ninguém, é a primeira vez que tô abrindo“, relembrou.

Continua depois da Publicidade

Isso me tocou muito. O quão racista eu era, pra sair de uma sala de cirurgia, ainda em efeito de anestesia, preocupada em como vai ser o cabelo da minha filha. Isso diz muito sobre como eu fui criada. E nem culpo os meus pais por isso, porque também foram criados por pais racistas. Temos 400 anos de escravidão aí“, disse, relembrando que cresceu vendo novelas, filmes, programas, e grupos como as Paquitas (do programa da Xuxa), que eram predominados por pessoas brancas. Luana analisou como essa situação demonstra bem como o racismo é estrutural na nossa sociedade.

Continua depois da Publicidade

Hoje em dia, as duas garotas já conseguem identificar comentários racistas. “Elas mapeiam na hora. A gente criou um canal no YouTube em que a gente brinca de aprender, eu junto com elas, ensinar por que mães alisam os cabelos de suas filhas pretas, como cuidar, que não dá trabalho, que tem uma ancestralidade nesse cabelo“, pontuou.

241469110 114385230968337 8568062528202761835 N
Samara Felippo relembra caso de racismo que filha mais nova sofreu (Foto: Reprodução/Instagram)

Uma grande preocupação de Samara é que suas filhas tenham referências de pessoas negras em cargos de poder à sua volta, principalmente na escola. “Procurei saber se tinham pessoas negras como professores, diretores, não só a moça do cafezinho, não inferiorizando esse trabalho, mas preciso que minhas filhas vejam pessoas pretas ocupando cargos relevantes, uma equipe de pessoas pretas“, opinou.

Acho que é uma educação mais antirracista. Eu me orgulho muito desse lugar que tô me formando, batalhando, procurando, me reeducando. Não só por mim, mas por futuras mulheres que vão ocupar esse mundo“, afirmou Felippo. Mesmo assim, as meninas ainda relatam episódios de racismo que sofrem. “A Lara principalmente, em relação ao cabelo o tempo todo. Mínimas brincadeiras de tacar bolinha no cabelo. A criança não nasce racista, ela reproduz o que ela vê… Eu vou ter muita raiva, muito ódio, vou chorar muito. Mas saber o que elas estão passando, não. Só elas vão saber. Eu vou estar pra dar acolhimento“, refletiu.

Continua depois da Publicidade

Como você prepara elas pra passar por tantas situações diante de um ambiente tão hostil, de racismo recreativo, do racismo estrutural?“, questionou Luana. “Eu espero prepará-las através do diálogo, através do não aceitar tudo, sempre duvidar, sempre questionar, sempre responder. Ao mesmo tempo que você precisa respeitar, impõe o seu respeito como mulher preta nessa sociedade. Não aceite menos do que amor e respeito na sua vida. Sonhe grande, sonhe alto. Sempre mostrando que elas pertencem a esse mundo, a essa sociedade“, respondeu a atriz. Que lindo! Assista ao vídeo na íntegra:

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src=”https://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.12&appId=356266971538082&autoLogAppEvents=1″;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Veja mais em HugoGloss

O que você acha?

MET Gala 2021: Keke Palmer dá spoiler de comida do evento e aparência surpreende: ‘Por isso que não mostram pra vocês’

OMG! Jennifer Aniston comenta rumores de romance com David Schwimmer; assista