Desde o ano passado, a Netflix vem anunciando novas diretrizes para inibir ou limitar o compartilhamento de senhas. Isto porque, em 2022, foi estimado que cerca de 100 milhões de usuários estariam usando o serviço “clandestinamente”. Nesta terça-feira (23), a gigante do streaming comunicou que começará a cobrar um valor adicional de R$ 12,90 por mês aos usuários que compartilham suas senhas.

“A partir de hoje, começaremos a enviar este email para assinantes que compartilham a conta Netflix fora da própria residência no Brasil“, anunciou a plataforma, que frisou que cada conta deverá ser usada por um único endereço. A medida já estava em vigor desde o ano passado em outros países, como Chile, Costa Rica, Peru, Argentina, República Dominicana, Honduras, El Salvador e Guatemala.

Como funciona?

De acordo com a plataforma, o compartilhamento de senhas será permitido apenas para pessoas que moram na mesma casa. Para isso, todos os perfis deverão estar conectados ao mesmo Wi-fi. Cada lar acrescentado poderá usar a conta em um número ilimitado de dispositivos ligados àquele endereço. Duas televisões em endereços diferentes, por exemplo, contarão como duas casas diferentes. Dispositivos móveis não serão afetados.

Caso o usuário deseje compartilhar sua conta Netflix com pessoas de fora, deverão utilizar os recursos de “transferir o perfil”, para que o usuário possa manter seu histórico de visualização e recomendações, ou “adquirir um acesso de assinante extra por R$12,90 por mês”.

Continua depois da Publicidade

As novas regras também permitem que os usuários consigam usufruir do serviço enquanto viajam ou quando estiverem fora de casa. “Você pode assistir à Netflix quando estiver fora ou viajando em aparelhos pessoais ou em TVs de hotel e casas de temporada”, informou a empresa.

Veja as instruções:

(Foto: Reprodução/Netflix)
Continua depois da Publicidade

Repercussão negativa

A cobrança adicional para a obtenção de uma assinatura extra causou alvoroço entre os usuários da plataforma, que não aprovaram as mudanças em relação ao compartilhamento de senhas. “Já é caro pra caramba e o catálogo não tão atraente, agora ainda metem essa”, disparou um perfil. “Já que a Netflix vai apelar, então vamos responder à altura! É só juntar todo mundo e abrir processo no Procon pois isso é muito injusto”, afirmou outro. “Pelo jeito vou ter que dar tchau pra ‘Net’”, disse mais um. Confira a repercussão:

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *