De acordo com o g1, a proposta inicial dos editores brasileiros seria de 30% dos direitos aos estrangeiros – que já era maior do que os 20% que eles pretendiam. Já os representantes da Sony cobraram uma multa de 40 mil dólares (cerca de 200 mil reais), além de 100% dos direitos autorais. O impasse aconteceu porque os editores estrangeiros consideraram que “Lovezinho” é uma versão de “Say it right” (a mesma música adaptada para outra língua). Já os brasileiros, dizem que é apenas uma citação (trecho ou elemento de uma música incluído em outra).

Continua depois da Publicidade

Declaração de Treyce

À publicação, Treyce contou que no início da composição de “Lovezinho”, WK, que possui 80% dos direitos autorais, não a informou sobre os procedimentos para conseguir uma autorização. “Quando eu comecei a fazer a música com o WK, quando iniciei esse projeto, ele tinha me falado que estava tudo certo com a música, que não ia dar nenhum problema. Porque meu medo era esse, de acontecer o que está acontecendo agora”, admitiu a funkeira. “Mas enfim, está tudo sendo resolvido com a Sony Music e com a Nelly Furtado. Esperamos que a música volte. Estamos fazendo o possível”, completou.

“Eu tenho 20% do autoral de ‘Lovezinho’. Quando eles entraram em contato, eu não soube de nada. Não foi passado nada para mim e nem para o WK, se não me engano. Agora a música foi retirada sem ao menos haver algum acordo. E estamos tentando reaver a música, porque eu não quero perder um trabalho que foi muito bom para a minha carreira”, desabafou.

Ela também demonstrou estar disposta a tudo para que a música volte ao ar, mesmo que para isso precise deixar 100% dos direitos autorais com os autores de “Say it Right”. Questionada se toparia a proposta, caso a multa fosse cancelada, ela garantiu: “Lógico que eu aceitaria”.

Hoje em dia a gente não está prezando por dinheiro nem nada disso. A gente está prezando pela minha carreira, pelo meu sonho. Lógico que sim. Vão vir outras músicas também. A gente está trabalhando em outras músicas, outros projetos. E ‘Lovezinho’ foi a música que marcou a minha vida, não posso deixar essa música morrer”, esclareceu.



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *