Uma mulher trans do estado de Michigan, nos Estados Unidos, exigiu na Justiça que seu ex-namorado devolvesse seus testículos que foram removidos durante uma cirurgia. O caso de Brianna Kingsley, de 40 anos, foi divulgado recentemente no The Detroit News. Segundo ela, William Wojciechowski, de 37 anos, mantém suas glândulas sexuais dentro de uma jarra refrigerada.

O caso foi aberto no 50º Tribunal Distrital de Pontiac. No texto, Brianna ainda pede uma indenização de US$6,5 mil (cerca de R$32 mil) em dinheiro. “William Wojciechowski mantém os meus testículos extraídos cirurgicamente, preservados num frasco, na sua geladeira, ao lado dos ovos”, alega a mulher.

Continua depois da Publicidade

No ano passado, ela publicou um vídeo no TikTok, no qual parecia zombar de seus testículos perdidos. Com o título de “The Unboxing of Dee’s Nutz” – algo como “Recebidos da Bolas de Dee”, em tradução livre – Kingsley abre uma caixa e remove um saco rotulado como “risco biológico”, mas termina devolvendo o conteúdo para dentro da embalagem. Assista:

@rhinowitchsanctuaryThe Unboxing of Dees Nuts♬ original sound

De acordo com o portal, William afirmou que planeja usar o processo de Kingsley como prova de que ela o tem assediado e intimidado desde que eles terminaram, há oito meses. Em entrevista à uma agência de notícias local, ele disse que a ex pegou todos os seus pertences quando eles terminaram.

Wojciechowski também acusou Kingsley de assediá-lo desde o rompimento, alegando que ela o ameaçou fisicamente, além de dizer que apareceria em seu local de trabalho. “Vou contar ao meu advogado sobre isso, porque está ficando ridículo”, relatou ele ao The Detroit News após descobrir sobre o processo. “Ela está me assediando desde que terminamos. Tive que pedir uma ordem de restrição contra ela”, acrescentou.

Continua depois da Publicidade

O documento assinado pela juíza do Tribunal do Condado de Oakland, em 13 de dezembro, é válido por um ano, e proíbe Kingsley de comprar uma arma de fogo. Também ordena que ela evite contato pessoal e que não tenha contato através “de terceiros ou contato de mídia social”. “Não devo nada a ela”, concluiu o ex ao ser questionado se pretende lutar para ficar com os testículos.

Em outubro de 2020, Kingsley se declarou culpada de agressão e foi condenada a dois meses atrás das grades depois de apontar uma faca para sua então colega de quarto, também uma mulher trans, na noite de Natal.

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *