Durante o “Encontro” desta manhã (14), Manoel Soares fez uma revelação emocionante para o público. Ao lado de Patrícia Poeta, o jornalista contou que tem uma irmã. Recentemente, ele foi conhecê-la no Quilombo Quingoma, em Lauro de Freitas (BA), onde ela é voluntária.

Eu descobri que eu tenho uma irmã! Pois é. Eu convivi com meu pais até os oito anos… Por razões de violência doméstica, minha mãe acabou deixando ele e, depois disso, ele teve uma filha“, explicou, adicionando que ela o encontrou “de um jeito muito inesperado“. Assista:

No VT, Amanda explicou como começou a desconfiar do parentesco. “Em 2020, minha irmã assistiu a um programa em que ele era apresentador, o ‘É De Casa’ e eu vejo ele contando um pouco de onde ele veio, da história dele. Eu vi ali que tinha algumas características da nossa história“, pontuou.

Esse ano, assistindo ao programa do Bial, eu comecei a me identificar realmente com a história. Eu falei, ‘não, a gente realmente tem muitas características da nossa história, né?’. Tudo dava a entender que a gente era irmãos pelo nosso pai“, completou. A confirmação, no entanto, veio de repente: “No meio do programa, ele fala o nome do pai. Aí foi total emoção, já procurei, pega aparelho, pega outro, mandei carta, manda e-mail. Começa a fazer essa busca… Eu quero saber, quero entender esse contexto familiar“.

Continua depois da Publicidade

No outro dia, Manoel já entrou em contato com ela. “Foi supercarinhoso, a gente bateu altos papos, contou muito sobre a minha história, a história do nosso pai”, afirmou. Em seguida, ela contou que ainda não havia encontrado com o apresentador, mas acreditava que esse momento seria “mágico”.

Amanda descobriu o parentesco depois de assistir ao apresentador no ‘Conversa com Bial’. (Foto: Reprodução / TV Globo)

Ao descobrir que o irmão estava lá, os dois se abraçaram e se surpreenderam com a semelhança física. “Você é a minha cara!“, disparou Soares. “Parece que eu conheço ela desde que eu nasci. Primeiro que olhar pra ela foi muito absurdo, porque me vi no rosto, né? É assustador, mas ao mesmo tempo é lindo. É como ver uma coisa nascer, né? É como encontrar o seu primeiro amor. É bonito assim“, refletiu.

O mais bonito é saber que nós temos um propósito de vida entrelaçado, que é essa conscientização racial, social. […] Ela é uma versão do Manoel de saia!“, emendou. Confira: 



Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *