Jamie Dornan não sente nada além de amor – e uma pitada de ciúme – pelo amigo de longa data Robert Pattinson. Em uma nova entrevista para a Wired com as colegas de elenco de “Agente Stone“, Gal Gadot e Alia Bhatt, o ator irlandês refletiu sobre seu relacionamento com o astro de Crepúsculo.

“Eu conheço Rob desde sempre”, começou o galã, que encheu o amigo de elogios. “Ele é realmente um bom amigo. Eu amo ele. Acho que ele é um dos atores mais interessantes e empolgantes que existem”, acrescentou.

Continua depois da Publicidade

Contudo, o protagonista de “Cinquenta Tons de Cinza” confessou que sentiu inveja de Pattinson quando o inglês foi escalado para viver o vampiro Edward Cullen em “Crepúsculo”. Na época, os dois dividiam um apartamento com Andrew Garfield, Charlie Cox e Eddie Redmayne. Imagina entrar nesse apê! Hm…

“Em algum ponto eu fiquei com ciúme dele. No começo, quando éramos todos amigos em Londres e Rob conseguia certos papéis e nós não”, ele admitiu. “Você o ama”, provocou Gadot. “Você o ama tanto”, insistiu. “Acho ele incrível”, concordou Dornan, completando que o ator de “Batman” é “o cara mais legal do mundo”. Assista à entrevista completa: 

Continua depois da Publicidade

No ano passado, Pattinson também refletiu sobre esse período, alegando que ele sempre foi “o último a ser convidado” para os encontros de seus (agora) famosos colegas de apartamento. Mais tarde, Dornan defendeu sua honra em uma conversa com Entertainment Tonight. O ator de “Belfast” esclareceu que o sucesso do amigo terminou atrapalhando na relação. “Ele meio que teve sucesso antes, então ficamos tipo, ‘Ele realmente se encaixa conosco?’”, relembrou.

“Não estávamos trabalhando e ele estava trabalhando o tempo todo. Ele fez ‘Crepúsculo’ e de repente estava em uma estratosfera diferente de nós”, apontou. Dornan também abordou os comentários de Pattinson ao Access, brincando: “Por que você o deixaria em casa? Ele era o mais bonito”.

O primeiro filme de “Crepúsculo” estreou em 2008 e instantaneamente fez de Pattinson um galã global. A franquia abrangeu cinco filmes, arrecadou US$ 3,3 bilhões (cerca de R$16 bilhões, na cotação atual do dókar) e durou até 2012. Foi somente em 2015 que o próprio Dornan experimentou o estrelato global com o lançamento de “Cinquenta Tons de Cinza”. O longa e suas duas sequências bateram US$ 1,3 bilhão (R$6,3 bilhões) em todo o mundo.

O próximo lançamento de Dornan, “Agente Stone”, estreia na Netflix no próximo dia 11 de agosto. Quer ver a entrevista que ele deu para Hugo Gloss sobre o filme? É só clicar abaixo:

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *