in

Grupo de estudos discute conceitos e ideias sobre moda

Como pensar a moda para além das tendências e das estratégias de marketing? É essa a reflexão que guia os trabalhos de Brunno Almeida Maia, pesquisador que lança, este mês, um novo módulo do Grupo de Estudos de Teoria de Moda. As discussões serão em torno de quatro livros clássicos.

Vem saber mais!

Giphy/Fashion Paris/Reprodução

No ano passado, o módulo I do curso foi um sucesso. Logo, o Adelina Instituto, que tem Brunno como colaborador, decidiu repetir a iniciativa. O novo grupo de estudos começa na próxima quarta-feira (10/8) e vai até 18 de janeiro.

Os encontros, no segundo módulo, vão funcionar como uma espécie de clube do livro. Os títulos selecionados foram A Moda e o Novo Homem: Dialética da Moda, do brasileiro Flávio de Carvalho; A Moda e Seu Papel Social: Classe, Gênero e Identidade das Roupas, da estadunidense Diane Crane; A Cultura das Aparências – Uma História das Indumentárias (séculos XVII-XVIII), do francês Daniel Roche; e o best-seller O Império do Efêmero: A Moda e Seu Destino nas Sociedades Modernas, de Gilles Lipovetsky.

Capa do livro A Moda e o Novo Homem: Dialética da Moda, do escritor brasileiro Flávio de Carvalho
“O livro de Flávio de Carvalho é pouco estudado, mas relevante. O autor teve um diálogo muito profícuo com os artistas da Semana de Arte Moderna de 1922”, destaca Brunno Almeida Maia

 

Capa do livro A Moda e Seu Papel Social: Classe, Gênero e Identidade das Roupas, da estadunidense Diane Crane
Diane Crane foi uma das primeiras autoras a pesquisar sobre identidade de gênero e suas expressões, dentro de uma lógica binária

 

Capa do livro A Cultura das Aparências – Uma História das Indumentárias (séculos XVII-XVIII), do francês Daniel Roche
A partir do francês Daniel Roche, o pesquisador explica que entra em pauta a sociedade da Corte. “Ele mapeou a criação e a produção da moda durante os séculos 17 e 18”, revela

 

Capa do livro O Império do Efêmero: A Moda e Seu Destino nas Sociedades Modernas, de Gilles Lipovetsky.
Segundo Brunno, Lipovetsky foi estudado no módulo I e volta porque “é um marco da teoria de moda”

 

Em entrevista à coluna, Brunno explica que o módulo II é uma continuação da pesquisa iniciada na edição passada. “A ideia é trazer outros autores da teoria de moda contemporânea, tanto do aspecto filosófico quanto do sociológico. A curadoria visou a multiplicidade de nomes”, conta. 

O professor reforça que o curso é pensado não apenas para pesquisadores de áreas relacionadas, mas também para qualquer pessoa que queira entender conceitos de moda, sociologia e filosofia. O objetivo é a compreensão do mundo fashion como um fenômeno social, histórico e estético no contemporâneo.

As aulas do curso serão ministradas on-line, de forma síncrona, mas serão gravadas para quem não puder participar

 

Os interessados podem comprar todo o curso ou só as aulas referentes a livros específicos

 

O professor Brunno Almeida Maia, um homem branco e jovem, de barba e cabelo preto, posando para foto em um jardim. Ele usa um casaco listrado branco e azul e um cachecol branco
Brunno Almeida Maia é pesquisador em filosofia, ciências humanas e teoria de moda pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

 

Desfile da marca Chanel. Na foto é possível ver uma passarela com modelos desfilando e fotógrafos na ponta do palco
O objetivo do curso é entender a moda enquanto fenômeno social e histórico
Serviço

O módulo II do Grupo de Estudos de Teoria de Moda será ministrado on-line e já está disponível para compra. Os interessados podem adquirir o curso completo ou só o pacote de aulas referente a um dos quatro livros. 


Colaborou Carina Benedetti


Veja mais em Metropoles

Exclusivo: Brad Pitt revela troca de favores com Bullock e conta como conseguiu participações incríveis no aguardado “Trem-Bala”; assista

Fã que arrancou colar de Gusttavo Lima se arrepende, devolve e explica caso; assista