Vini Jr. foi novamente alvo de racismo, nesta quarta-feira (13), antes do jogo entre o Atlético de Madrid e Inter de Milão, pelas oitavas de final da Champions League. Um vídeo que circula nas redes sociais, e foi compartilhado pelo próprio jogador, mostra os fãs do clube espanhol chamando o brasileiro de “chimpanzé”. Nas redes sociais, ele cobrou uma atitude da organização do campeonato europeu.

O ato racista ocorreu do lado de fora do Estádio Metropolitano de Madrid, na Espanha. De acordo com o jornal AS, um grupo de torcedores mudou a letra da canção que apoiava o Atlético para ofender Vini Jr. Eles aguardavam a chegada do ônibus com o elenco do time, e fizeram um corredor com sinalizadores e fumaça.

Parte da torcida entoou a letra original, que diz: “Alé, alé, alé, Atleti te amo, contigo até o final”. Na ocasião, porém, os Colchoneros optaram por atacar o atacante do Real Madrid. “Alé, alé, alé, Vinicius chimpanzé”, gritaram. Assista:

Nas redes sociais, Vinicius cobrou uma atitude da União das Associações Europeias de Futebol (UEFA). Ele ressaltou que a fala racista foi tecida sem ao menos ele estar em campo no respectivo dia. “Espero que vocês já tenham pensado na punição deles. É uma triste realidade que passa até nos jogos que eu não estou presente!”, lamentou o jogador em seu perfil do X. Veja:

Continua depois da Publicidade

Segundo a Band News, a La Liga vai denunciar ao Ministério Público Espanhol, os cantos racistas dos torcedores do Atlético direcionados a Vini Jr. A entidade pretende agir “para que o futebol seja um espaço livre de ódio” e que “vai perseguir essas atitudes seja qual for a competição”. Até o momento, a UEFA não se pronunciou sobre o caso.

Esta não é a primeira vez que o atleta brasileiro é alvo de injúria racial. Em 2022, Vinicius já havia sido chamado de “macaco” durante o clássico madrilenho no Estádio Metropolitano, casa dos Colchoneros. Na atual temporada, o episódio se repetiu, mas na chegada do Real Madrid ao estádio.

Vinicius Júnior vira novamente alvo de racismo, e cobra atitude da UEFA (Foto: Getty)

O episódio mais recente ocorreu no dia 2 de março, com o retorno de Vini ao estádio Mestalla, na Espanha. Na partida entre o Real Madrid e o Valencia, um brasileira flagrou o instante em que uma criança chama o jogador de “macaco”. A La Liga diz investigar o caso. Saiba mais detalhes, clicando aqui.

Um dos casos mais emblemáticos, por sua vez, se deu em janeiro de 2023, quando quatro torcedores simularam um enforcamento com um boneco vestindo a camisa de Vinícius Jr. Eles foram identificados e presos pela polícia espanhola.



Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *