Fernanda Torres foi a primeira entrevistada de 2024 do programa Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira (8). Durante o bate-papo, a atriz relembrou uma antiga participação no programa, em 1992, em que uma fala dela repercutiu nos últimos anos e gerou memes na internet.

Na ocasião, Serginho Groisman perguntou se ela tinha algum preconceito, ao que a atriz respondeu: “Contra crente”. Fernanda continuou: “Crente ingênuo, que acredita no bem, no mal, na missão. Eu tenho pena de quem é crente na vida, porque vai apanhar muito“. Assista ao vídeo:

Agora, a atriz admitiu que discorda do que disse. “Jamais repetiria isso hoje. Os evangélicos ocuparam um lugar que o estado não ocupou. Eu acho triste que demonizam as religiões de matriz africana, acho triste isso no Brasil. Eu lutaria por um culto evangélico que fosse sincretista“, declarou na entrevista.

Ela acrescentou: “A figura do intelectual libertário, hoje em dia, virou um privilégio de alienado. Não é que o mundo ficou mais careta, o mundo ficou mais violento, mais argentário, menos utópico. Quem tá meio perdido hoje é o intelectual branco libertário. São pessoas como eu”, refletiu. Fernanda ainda elogiou o programa de entrevistas de Mano Brown: “Aquilo é uma aula para mim, eu ouço com propósito educativo”.

Continua depois da Publicidade

Durante a entrevista, a atriz, que acaba de lançar pelo Globoplay a adaptação homônima de seu romance, “Fim”, falou sobre a força do mainstream da Globo e o poder do alcance de massa da emissora. “Esse impacto de quando você atinge o público é impressionante”, disse. “Outro dia fiquei assistindo ‘Tapas e Beijos’ e achei aquilo uma obra-prima, aquelas duas mulheres com aqueles problemas delas, aqueles homens ruins”, lembrou. Fernanda interpretou a personagem Fátima no seriado. Assista à entrevista completa: 

Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques

Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *