No fim de semana, foi reportado pela NewsNation que Bruno Mars acumulava uma dívida de US$50 milhões (aproximadamente R$ 249 milhões) no MGM Resorts International, um famoso cassino de Las Vegas. No entanto, nesta segunda-feira (18), um representante do local desmentiu as notícias e ainda celebrou a parceria que o estabelecimento tem com o cantor.

O porta-voz defendeu Bruno e afirmou que a suposta dívida é “completamente falsa”. Em um comunicado ao TMZ, o representante do cassino declarou estar “orgulhoso do relacionamento com Bruno”, e expressou sua empolgação em colaborar novamente com o vencedor do Grammy no futuro. Como se sabe, o artista tem uma residência de shows no MGM desde 2016.

“Estamos orgulhosos de nosso relacionamento com Bruno Mars, um dos artistas mais emocionantes e dinâmicos do mundo. De seus shows no Dolby Live, no Park MGM, ao novo salão Pinky Ring no Bellagio, a marca de entretenimento de Bruno atrai visitantes de todo o mundo”, informou o texto.

“A parceria da MGM e Bruno é de longa data e enraizada no respeito mútuo. Qualquer especulação de outra forma é completamente falsa. Ele não tem dívidas com a MGM. Juntos, estamos entusiasmados em continuar criando experiências inesquecíveis para nossos hóspedes”, concluiu a nota do resort. Até o momento, Bruno não se pronunciou sobre a história.

Representante do famoso cassino de Las Vegas desmentiu suposta dívida de Bruno Mars. (Foto: Getty)

Rumores da dívida

Segundo informações da NewsNation, fontes revelaram que os problemas começaram após o início da residência de shows de Bruno Mars, firmada com a MGM Resorts International há oito anos. Mesmo se apresentando anualmente na “Cidade do Pecado”, o relacionamento do cantor com o cassino teria “azedado” quando ele passou a acumular grandes dívidas nas mesas de pôquer.

“Ele deve milhões à MGM”, disse uma fonte ao veículo. [A MGM] basicamente é a dona dele. Ele ganha US$ 90 milhões por ano com o acordo que fez com o cassino, mas depois tem que pagar sua dívida”, acrescentou o contato.

A fonte alegou, ainda, que apesar de viver de graça no hotel durante o contrato, Mars recebe apenas US$ 1,5 milhão por noite, depois do pagamento de impostos e o que deve à empresa.

Continua depois da Publicidade

Há rumores de que, para recuperar os danos causados pelas dívidas de jogo de Bruno Mars, o cassino estaria “cobrando” mais trabalho dele. Este ano, na época do Super Bowl, foi inaugurado o “Pinky Ring”, lounge no Bellagio (uma propriedade da MGM), que seria inspirado pela voz de “24K Magic”.

Além deste empreendimento, Bruno também estaria envolvido em outros projetos com mais um cassino para trazer mais dinheiro para a empresa. Por fim, o cantor adicionou outras datas à sua residência no teatro MGM Dolby Live, todas em setembro de 2024.



Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *