Quem já teve a oportunidade de curtir festas de Brasília, provavelmente, já dançou o som do DJ Umiranda. Mineiro, mas morando na capital há cerca de cinco anos, ele tem conquistado o público com uma proposta musical urbana e contagiante. Para além dos sets, o estilo do dançarino chama a atenção por onde passa. Como uma forma de comunicar visualmente o próprio trabalho, Umiranda aposta em peças coloridas e alfaiataria, com inspirações no movimento hip-hop, na hora de se vestir.

Vem conhecer!

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Umiranda é mineiro, mas mora em Brasília há cinco anos

Uma simples ida à padaria pode ser um momento fashionista para o DJ Umiranda. Um dos principais nomes da cena cultural brasiliense, o artista tem encontrado na moda uma forma de potencializar o próprio trabalho.

“Eu sempre penso como uma peça pode ajudar a comunicar o que estou tocando. Para mim, é sempre uma conversa. Minha roupa tem que estar de acordo com esse diálogo entre o que eu sinto e faço”, conta, em entrevista à coluna.

Com o propósito de se sentir bem consigo mesmo, Umiranda foge de rótulos e padrões na hora de se vestir. A personalidade alegre e consciente reflete nas escolhas. “Eu gosto de brincar com as cores, mas agora estou no processo de mudança do meu estilo. Tenho investido em itens de alfaiataria, durags, camisas e óculos”, explica.

Os estereótipos relacionados a como os homens devem ser e o que devem usar é algo que Umiranda vai contra. “As pessoas se colocam muito em caixas e perdem as oportunidades. A moda proporciona esse espaço de mistura, de pluralidade. Não me prendo a nenhum padrão.”

Como forma de inspiração, Umiranda reverencia a cultura e os elementos do hip-hop. “A periferia inventa a moda o tempo todo. Gosto demais desse movimento que tem acontecido no qual a aposta é brincar, ousar e contestar”, defende.

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Ele é um dos principais nomes da cena musical brasiliense

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
O estilo tem como influência o movimento hip-hop

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Ele aposta em tonalidades vibrantes

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Gosta de se divertir quando se veste

Comunicar

O desejo de comunicar faz parte da rotina de Umiranda. Desde que chegou à capital, o DJ tem vivido oportunidades e pode demonstrar todo o talento. Além de dominar as pistas das festas, o artista tem formação em produção cênica e dança, atividades que o fizeram se mudar para Brasília.

A vontade de unir os mais variados tipos de movimentos e pessoas é algo que transparece também no estilo de Umiranda. “O que tem feito eu me destacar no Distrito Federal é o senso de comunidade, além da vontade de agregar. Faço uma comunicação linear, pois não adianta eu fazer algo incrível sem o público. Acho que estou conseguindo.”

Nos últimos anos, a demanda por um guarda-roupa cada vez mais compacto faz parte da rotina da sociedade. Para o Umiranda, três peças não podem faltar no armário. “Calça de alfaiataria, camisa lisa colorida e óculos”, finaliza.

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Umiranda não  dispensa um bom acessório

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Peças com estampas afro estão entre as favoritas

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
O artista reverencia a cultura periférica

 

Na imagem com cor, homem negro retinto usa roupas coloridas - Metrópoles
Ele aposta em peças de artistas autorais

Brasília Fora dos Padrões

A coluna deu início ao quadro Brasília Fora dos Padrões, como uma extensão da série Moda Brasília. Toda semana, apresentamos pessoas que se destacam pelo estilo próprio, a fim de dar ênfase à moda no Distrito Federal, no Centro-Oeste.

O objetivo é compilar fashionistas que usam o vestuário como uma forma de autoexpressão e autenticidade. Os nomes são selecionados de forma independente pela equipe da coluna.


Veja mais em Metropoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *