in

Davis em missão internacional representando o Brasil

Davis em missão internacional representando o Brasil

Davis em missão internacional representando o Brasil

Artista está na Europa cumprindo uma turnê com quatro importantes datas.

via Assessoria de Imprensa

A visão holística da cultura eletrônica e a maturidade artística que Davis conseguiu atingir ao longo dos anos o colocou em um patamar de destaque dentro do cenário. Aqui no Brasil, volta e meia está escalado para grandes festas e festivais do circuito, incluindo Dekmantel, Time Warp, DGTL, Caos e, claro ODD, festa que leva sua assinatura, enquanto equilibra sua vida com alguns convites para apresentações internacionais tão importantes quanto as daqui.

No final de janeiro, Davis arrumou as malas e partiu rumo à Europa para uma nova tour com quatro datas confirmadas. No dia 1º, fez sua estreia no ∄, em Kiev, na Ucrânia, um club tão underground que dificilmente você encontra fotos ou informações mais precisas sobre ele. No último sábado (08), ele tocou no Watergate, em Berlim, e nesta sexta (14) sobe na cabine do Bassiani, em Tbilisi, na Geórgia. Por fim, encerra a turnê no Folklor, club que fica em Lausanne, na Suíça.

Davis é um daqueles seletores musicais de mão cheia, do qual não se pode esperar nada específico ou casual. Leitura de pista, conexão e forte identidade são seus pontos-chave numa apresentação. Em contato com o artista, ficamos sabendo ainda que na quinta-feira passada (06) Davis tocou na festa da DYSTOPIAN, label de Rødhåd, no Zur Klappe em Berlim. Era uma festa sem lineup anunciado, o que acabou sendo uma surpresa para muitos. No sábado (08) antes de sua gig no Watergate, outro club berlinense o recebeu, desta vez o ://about blank, evento que celebrava os 7 anos da label Staub — duas secret parties bem legais, não é?.

A certeza que podemos ter é que a bandeira brasileira está sendo muito bem representada com um artista que reflete de maneira sincera e original a essência da música underground nacional. Vai com tudo, Davis!


Veja mais em DJMag

Noah Centineo comenta uso de drogas no passado: “Eu estava muito triste”

A atmosfera mística toma conta do primeiro EP de Squire pela Get Physical