No início deste ano, a varejista chinesa Shein apostou em um projeto para incentivar designers de todo o mundo a se aventurarem no mundo da moda. O desafio global Shein X foi lançado, e quase mil inscrições de mais de 70 países foram recebidas. Nesta semana, a marca anunciou os 10 finalistas do concurso, que tem como prêmio R$ 53 mil.

Entre os selecionados, estão três brasileiras: Amanda Marques Parron, de Santo André, em São Paulo; Yolanda Silveira Fernandes, de Erechim, no Rio Grande do Sul; e Juliana Cavalcanti de Siqueira, no Rio de Janeiro. Elas são as únicas representantes da América Latina a alcançarem esta etapa da competição. Vem saber mais!

Na imagem com cor, celular com a logo da Shein - Metrópoles
Três brasileiras estão entre os finalistas do concurso global Shein X

 

Sobre o concurso global Shein X

O Shein X Global Challenge busca capacitar a próxima geração de designers de moda, com o oferecimento de experiência, conhecimento e conexões essenciais do setor. Os finalistas foram selecionados com base na capacidade de traduzir conceitos fortes e originais nas criações, assim como na habilidade de atender aos consumidores com peças de qualidade.

Sob o tema Radiance (Brilho, em tradução livre), cada participante enviou três looks femininos completos para a temporada de primavera/verão 2024. Os 20 melhores foram escolhidos pelo público e, dentre deles, 10 foram selecionados pelos jurados Adrien Roberts (consultor internacional de educação em moda na Itália), Julien Fournié (fundador da Julien Fournié Haute Couture em Paris, na França), Jill Wanless (editora de moda no Reino Unido) e Colin Horgan (designer independente na Irlanda).

Os finalistas viajarão para Londres, na Inglaterra, onde participarão de masterclasses ministradas pelos juízes e de um workshop sobre moda sustentável. Depois, terão que apresentar os trabalhos finais do concurso. Após uma votação on-line, o participante com o maior número de aprovações será o ganhador do prêmio de R$ 53 mil. O anúncio será divulgado no dia 21 de março de 2024.

“O programa ajudará cada profissional a criar suas próprias marcas globais de sucesso”, afirmou Molly Miao, diretora de marketing da Shein, em nota à imprensa.

Shein X
Além do ganhador, três designers serão premiados com cerca de R$ 27 mil cada

 

mulher comprando online em loja de moda roupas celular - metrópoles
Todos os envios que atenderam aos requisitos foram publicados no site do Shein X Challenge

 

Na imagem com cor, fachada da loja pop-up da Shein - Metrópoles
Segundo a Shein, o concurso é parte do compromisso da marca chinesa com o futuro da moda

 

Na imagem com cor, uma mulher costureira - Metrópoles
Os finalistas do concurso de moda da Shein se destacaram entre quase mil inscrições de mais de 70 países

 

As finalistas brasileiras do desafio Shein X

No Shein X Global Challenge, três designers brasileiras se destacaram. Com uma abordagem ousada e focada na geração Z, Yolanda Silveira Fernandes apresentou uma coleção inspirada no universo do motociclismo e na estética dos anos 2000. A participação no desafio foi descrita por ela como “a experiência mais emocionante da vida”.

“Esse desafio me ensinou muito sobre mim mesma e sobre a grandeza das oportunidades que me aguardam no mundo, para continuar indo atrás dos meus sonhos”, afirmou a finalista, em comunicado da varejista.

Também finalista, Amanda Marques Parron levou outra abordagem inovadora à competição. A integrante do desafio combinou elementos comerciais e conceituais nas peças produzidas e inseriu um toque de elegância contemporânea para dar vida à coleção. As roupas estruturadas, que mesclam glamour e brilho, demonstram a capacidade da estilista de criar designs que cativam tanto o mercado quanto a imaginação.

Para completar a disputa, Juliana Cavalcanti de Siqueira buscou inspiração na tropicalidade brasileira ao desenvolver a própria coleção. Coloridas e vibrantes, as peças têm estampas compostas por árvores, folhas e frutas. A criatividade e a paixão pela moda ficaram evidentes em cada detalhe das criações. A Shein apontou o olhar promissor dos juízes sobre a participante brasileira no concurso.

Na imagem com cor, desenho do projeto da brasileira finalista no concuso Shein X - Metrópoles
Projeto de Yolanda Silveira Fernandes

 

Na imagem com cor, desenho do projeto da brasileira finalista no concuso Shein X - Metrópoles
Projeto de Amanda Marques Parron

 

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});

Na imagem com cor, desenho do projeto da brasileira finalista no concuso Shein X - Metrópoles
Projeto de Juliana Cavalcanti de Siqueira

 

Apesar das polêmicas envolvendo acusações de plágio e trabalho análogo à escravidão, a Shein se empenha para promover a própria identidade no cenário da moda global. Com a criação de programas para talentos emergentes, a varejista chinesa possibilita uma conexão entre designers e artistas de todo o mundo com um tema em comum: o universo fashion. A representatividade brasileira em projetos de capacitação reforça as mentes criativas por trás de uma cultura rica e repleta de diversidade.


Veja mais em Metropoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *