Estratégias estão sendo analisadas no “Big Brother Brasil 24“. Nesta madrugada (20), após a eliminação de Raquele, Lucas Henrique traçou um plano para reverter o sentimento de derrota dos gnomos, que estão certos sobre o favoritismo de Davi com o público. O professor, porém, ainda tem fé no “poder” de seu grupo.

Em bate-papo com Giovanna e Leidy Elin, ele relatou que acredita ter força em um embate direto contra o baiano. Ainda segundo Buda, Pitel conseguiria tirar Alane e Beatriz caso enfrentasse um paredão contra ambas. “Eu não imaginei que ia mais longe que Anny, não imaginei que ia mais longe que Marcus, e eu cheguei. Se eu cheguei nos onze, posso chegar nos dez, no nove, no oito, no cinco. Estava falando ali agora no sofá, e vai um daqui, vai uma Pitel. Será que a Pitel não derruba uma Bia, uma Alane? Será que eu não derrubo um Davi?”, supôs o brother.

Leidy afirmou que já teve o mesmo pensamento. “É embate direto, um paredão entre eu e ele vai ficar entre eu e ele, outra pessoa vai ficar de boa. Será que não chegou a hora desse momento da gente fazer isso?”, completou ele. “Eles estão querendo diminuir a quantidade aqui. Eu acho que a Pitel derruba alguém ali, você também”, concordou a trancista.

“O que eu estou dizendo é o seguinte, um discurso como a gente tem tido, tipo de derrotado, é um discurso que é o que a gente sente, de boa. Mas não é o que a gente quer passar nem acreditar, mas a gente acaba se apoiando porque você reconhece esse sentimento em mim, eu reconheço em você. A nossa condição de subalternidade, de se achar menos, isso une a gente de alguma forma, só que o que eu estou querendo dizer para vocês é o seguinte: não existe campeão do Big Brother que ganhe assim”, completou Buda.

Mais cedo, Lucas teve o mesmo papo com Fernanda e Pitel. A confeiteira também concordou com a análise do professor, afirmando que a amiga é forte concorrente contra as rivais. “Eu acho que o cenário vai ser esse mesmo. Enquanto a gente ficar só pensando em colocar eles, vai cair um por um aqui até bater com a pessoa que realmente tenha potência pra cair com eles. E acho que a formação dos paredões é uma coisa que influencia, só que a minha opinião vocês não vão gostar”, declarou a niteroiense. “Tem que botar eu?”, perguntou Pitel.

“Tem que botar você, você não vai gostar”, insistiu Fernanda. “Pode botar”, assegurou a assistente social. “Tem gente que sempre vai cair, tem gente que vai bater de frente. É uma métrica que a gente só vai ter tentando”, explicou a sister. “Se acha que essa é a estratégia boa pra derrubar, vamos embora. Não tenho medo, não”, pontuou Pitel. “Não é questão de ser uma estratégia boa, vai acontecer naturalmente. Só que é um naturalmente depois de cinco já caírem”, ressaltou a confeiteira.

Continua depois da Publicidade

Buda reforçou a teoria, apontando que é preciso colocar alguém do grupo deles na mira. “Sim, só que a gente não sabe quem da gente é forte, a gente sente”, declarou a sister. “Isso vai acontecer, porque o paredão tem que acontecer. Tem 11 pessoas nessa casa. Vai ter paredão pra c*ralho até a final. A questão é: eu sou forte? Pitel é forte, vamos botar ela?”, questionou Lucas Henrique.

“Você (Fernanda) já derrubou um de lá sozinha”, lembrou Pitel. “Não estou dizendo que eu não sou forte. Pode me colocar a hora que quiser porque eu sou a única de todos vocês aqui que está c*gando para o paredão. C*guei! Quer me botar? Me bota. C*guei pra paredão”, respondeu a confeiteira. “A questão é que, já que vai acontecer, que aconteça mais tarde”, opinou Buda. “Sim, só que o mais tarde, é a gente caindo e os cinco ficando intactos”, afirmou Fernanda.

Continua depois da Publicidade

O trio ainda apostou em Giovanna como próximo alvo das fadas. “Saiu Michel, saiu Raquele, aí você pensa o quê? Giovanna”, opinou Lucas. “E a gente sabe que pode sair. Aí eles vão fazer o quê? Vão querer botar ela porque eles querem continuar forte. Esse é o ponto, eles estão indo pela beirada só para diminuir o volume”, argumentou Fernanda.

“Vai acontecer de um daqui ir para a final, sim. Só que, às vezes, era esse que tinha quebrado antes. É um jogo corajoso, tem que bater no peito e afirmar: ‘Eu vou voltar’. E se não voltar, fod*-se, você tentou. Isso é um pensamento pessoal, tem que se sentir potente. Eu sei que eu sou forte para um c*ralho aqui, só não sei com quem. Não sei se é com a Bia, se é com Alegrete, se é com Davi, mas eu sei que eu quebro alguém ali, só não sabemos quem”, concluiu ela.



Siga a Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossos destaques



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *