in ,

Atriz de iCarly desabafa e causa polêmica com livro de memórias: ‘Estou feliz que minha mãe tenha morrido’

Jennette McCurdy, que ficou conhecida por seu papel de Sam em “iCarly“, lançará, no dia 9 de agosto, seu primeiro livro de memórias. “I’m Glad My Mom Died” (Estou feliz que minha mãe tenha morrido, em tradução direta) explorará a juventude da atriz, sua experiência como atriz e seu relacionamento abusivo com a mãe, Debra McCurdy, que morreu em 2013.

A atriz já havia falado sobre o tema anteriormente. Agora, entretanto, ela dá mais detalhes sobre a dinâmica disfuncional das duas. Na obra, Jennette conta que começou a carreira aos seis anos, incentivada pela matriarca – que também desejava atuar quando criança, mas foi desencorajada pelos pais. Jennette, entretanto, nunca gostou muito da profissão. Por isso, ela já havia tentado desistir da carreira ainda na juventude. Em trecho divulgado pelo Entertainment Weekly, a norte-americana, agora com 30 anos, narra a reação de Debra ao receber a notícia.

A história começa depois de uma audição da garota. No teste de elenco, a menina teria que chorar – o que ela não acreditava que conseguiria fazer. Mesmo após ser encorajada pela mãe, Jennette não conseguiu o papel. No caminho para casa, ela revelou que não queria mais continuar atuando. “Não seja besta, você ama atuar. É a sua coisa favorita no mundo“, respondeu sua mãe. A menina, entretanto, continuou firme na ideia. “Pela cara da minha mãe, parece que ela acabou de comer um limão azedo. Ela se contorce de uma forma que me aterroriza. Eu sei o que vem em seguida. ‘Você não pode desistir!’, diz ela chorando. ‘Esta era a nossa chance! A nossa chance!’, grita“, relembrou.

Este é apenas um dos diversos episódios que são narrados no livro – cuja capa causou certa polêmica. Na imagem, Jennette aparece com um sorriso e segurando uma urna funerária rosa, de onde saem confetes. “Foi importante para mim explorar o abuso emocional e psicológico que sofri durante meu tempo como atriz mirim. Sinto que não tinha as ferramentas, a linguagem ou o apoio necessários para falar por mim mesma naquela época, então este livro é uma maneira de não apenas honrar essa experiência e dar voz ao meu antigo eu, mas também encorajar outros jovens“, declarou à revista

Continua depois da Publicidade

Em entrevista ao New York Times publicada na quarta-feira (3), ela comentou a capa controversa. “Sinto que processei (o que aconteceu) e trabalhei o bastante para merecer um título ou um pensamento que pareça provocativo“, pontuou.

Toda a pressão feita por sua mãe teria acarretado em outros problemas na vida da atriz. No livro, ela relata que desenvolveu transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), distúrbios alimentares, ansiedade e vício em álcool, além de se envolver em relacionamentos abusivos. Ainda segundo McCurdy, tudo piorou no ano em que sua mãe morreu – mesmo período em que participou de “Sam & Cat”, ao lado de Ariana Grande.

Jennette McCurdy e Ariana Grande na première de “Sam & Cat”, em 2013. (Foto: Getty)

No livro, ela conta que sua carreira era sabotada pela Nickelodeon – que impulsionava sua colega de trabalho. “O que finalmente me quebrou foi quando Ariana chegou gritando entusiasmada no set porque ela havia passado a noite anterior jogando charadas na casa de Tom Hanks. Foi nesse momento que eu desabei“, confessou a jovem. Então, Jennette conta que a emissora ofereceu U$ 300.000,00 para que ela nunca falasse sobre sua experiência no canal. A oferta foi recusada pela atriz. Em 2021, ela anunciou sua aposentadoria do mundo da atuação.

 



Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!



Veja mais em HugoGloss

Rock In Rio: Saiba quais os pedidos mais extravagantes dos artistas para os camarins este ano!

Murda Beatz dá detalhes do namoro com Anitta, conta como se apaixonou e revela curiosidade inusitada da cantora