Um acidente de carro assustador matou duas pessoas em Chaozhou, na província de Guangdong, na China, no dia 5 de novembro. O que chamou a atenção, no entanto, foi o fato do motorista do veículo atribuir a causa da tragédia a um mau funcionamento em seu Tesla automático. Uma investigação foi iniciada e a empresa se manifestou.

O vídeo do momento foi capturado por câmeras de segurança e rapidamente viralizou na web. As imagens mostram um carro do Model Y ultrapassando um motociclista abruptamente e seguindo em alta velocidade por vários trechos da rua. O veículo chega a derrubar uma pessoa que andava de bicicleta antes de bater com tudo em uma moto. Ele só para por completo quando perde o controle e colide com um prédio, deixando uma grande nuvem de poeira e fumaça. Confira:

Continua depois da Publicidade

A causa do acidente ainda não foi completamente identificada, contudo, em entrevista ao jornal local Dahe Daily, o motorista de 55 anos, Zhan, disse que tentou pressionar o pedal do freio e o botão do freio de estacionamento de emergência, mas não teve sucesso. Um parente esclareceu em um post nas redes sociais que ele estava prestes a estacionar na frente da loja de sua família quando o carro acelerou inesperadamente.

De acordo com o jornal chinês Jimu News, o veículo percorreu dois quilômetros antes de bater, tendo atingido mais de 150 km/h. Além dos dois mortos – um motoqueiro e uma estudante de ensino médio – outras três pessoas ficaram feridas. A polícia descarta a possibilidade de Zhan estar sob o efeitos de álcool ou drogas.

Continua depois da Publicidade

Depois dos relatos, a Tesla se manifestou sobre o ocorrido e negou que uma “pane” pudesse ser a causa do acidente. Em uma nota oficial publicada pela agência Reuters, a montadora de Elon Musk declara que irá cooperar nas investigações. “A polícia está atualmente procurando uma agência de avaliação terceirizada para identificar a verdade por trás deste acidente e forneceremos ativamente qualquer assistência necessária”, disse a fabricante de veículos elétricos, alertando a população a não acreditar em “rumores”.

Uma filial da empresa também apontou que as luzes de freio do veículo não estavam acesas durante o vídeo e que os dados recuperados do automóvel indicavam que o pedal não estava sendo acionado durante o incidente. Segundo a organização, o botão do freio de estacionamento de emergência foi pressionado quatro vezes, porém, o manual do proprietário do Tesla Model Y explica que o botão precisa permanecer pressionado para ser usado como freio de emergência.

Continua depois da Publicidade

Essa não é a primeira vez que a Tesla enfrenta reclamações de falha nos freios. No ano passado, também na China, em um protesto que atraiu a atenção internacional, uma proprietária do Model 3 subiu em um veículo em exibição no Salão do Automóvel de Xangai e gritou que quase morreu porque os freios de seu carro falharam. Na época, a montadora norte-americana pediu desculpas publicamente depois de enfrentar críticas das autoridades locais e da mídia estatal, mas não chegou a reconhecer qualquer defeito no automóvel.



Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!



Veja mais em HugoGloss

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *